Não deixe para amanhã, se estresse hoje

domingo, janeiro 27, 2019 Samuel Oranjee 0 Comments

Menino chorando, birra, drama

Durante a vida de solteiro, diversas vezes me peguei criticando a criação de crianças e até mesmo os métodos utilizados pelos meus pais. Mas, depois que casei, me tornei padrasto de dois meninos e percebi que é uma tarefa muito difícil.

A educação de crianças pode parecer fácil para observadores de situações específicas, mas ninguém é pai [e mãe] apenas durante uma ida no supermecado ou em um evento religioso no qual a criança deu aquele show. Quem é pai e quem é mãe, o é em tempo integral e a lei da palmadinha limita até as ameaças (as crianças são esperta suficientes para perceber essa limitação e se aproveitam disso).

Então, eu entendo quando um pai entrega seu celular nas mãos do filho para ter um tempo em paz ou terminar uma tarefa ou descansar um pouco. Mas o problema é virar rotina e piora ao sair do controle. Além criar um vício, muitos não usam aplicativos de "controle dos pais" e a criança fica livre para explorar todo o YouTube ou Google (sem qualquer filtro). Assim, os filhos aprendem conceitos distorcidos a escolha de totais desconhecidos.

Nesses casos, se torna comum uma criança soltar um palavrão (até em inglês, mesmo que não seja algo normal em casa) ou se irritar quando o pai nega o celular. E o pai precisa se manter firme, não importa se a criança gritar, chorar, espernear ou o que for. Mas infelizmente é mais fácil entregar o aparelho para evitar o estresse e, sem perceber, criando um ciclo vicioso: Criança pede algo, pai nega, criança chora, pai dar o que ela quer só para evitar o estresse.

A criação dos nossos filhos é algo muito importante para procrastinar, por isso vale a pena se estressar hoje. Disciplinar hoje, apesar das dificuldades. Afinal, quando mais tempo fora do controle, mais estresse para retomar as rédeas.

Claro que é preciso ser sensato e dedicar momentos do dia para a criança. Substitua o tempo que passaria se estressando por um momento de brincadeira. Embora, se for preciso, não deixe o estresse da disciplina para amanhã, o estresse de amanhã pode ser muito maior.

0 comentários: